06/11/2015

Reuniões estão sendo realizadas com instituições de ensino e pesquisa, governo e indústrias em busca de novas parcerias e contrapartidas para levar o Aware até 2018

 

Assinaram a carta de intenções o diretor presidente dos Institutos Lactec, Luiz Fernando Vianna, e pelo diretor científico do programa Aware da THI, Hans-Georg Schweiger.

Assinaram a carta de intenções o diretor presidente dos Institutos Lactec, Luiz Fernando Vianna, e pelo diretor científico do programa Aware da THI, Hans-Georg Schweiger.

 

Os Institutos Lactec estão entre as instituições que estão auxiliando o projeto Aware – Applied Network on Automotive Research and Education – na extensão do seu contrato até 2018. A iniciativa é uma rede criada para apoiar parcerias entre pesquisadores brasileiros e alemães com foco na setor automotivo, envolvendo desde mobilidade e segurança veicular à melhoria de baterias. A primeira fase encerra em 2016, e foi integralmente subsidiada pelo governo alemão, com fundos do Ministério Federal para Educação de Pesquisa (BMBF). Ao todo, o investimento superou $700 mil euros. Na nova fase – de 2016 a 2018 – as universidades federais do Paraná (UFPR) e de Santa Catarina (UFSC) e a alemã Technishe Hochschule Ingolstadt (THI), contam com a ajuda de instituições e empresas em busca de novas contrapartidas e maior participação das indústrias brasileiras. 

Um desses esforços foi realizado, nesta sexta-feira (6), com a assinatura de uma carta de intenções que reafirma o apoio dos institutos à segunda fase do Aware. O documento foi assinado pelo diretor presidente dos Institutos Lactec, Luiz Fernando Vianna, e pelo diretor científico do programa Aware da THI, Hans-Georg Schweiger.

Outra reunião estratégica foi realizada, na quinta-feira (29/10), com o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, para solicitar o apoio da secretaria e da Fundação Araucária. O secretário ressaltou a necessidade de estimular a expansão tecnológica nas pesquisas das universidades em parceria com indústrias e empresas. “A política do Governo do Estado é apoiar projetos inovadores que busquem novas soluções tecnológicas que aproximem os interesses de pesquisadores e setor produtivo”, acrescentou. Estiveram presentes a coordenadora do projeto pela universidade alemã THI, Anne-Sophie Lohmeier; o coordenador do projeto pela UFPR, Ewaldo L. M. Mehl; e o diretor de Desenvolvimento Tecnológico dos Institutos Lactec, Alessandro Zimmer.

Entre as principais ações do projeto entre 2013 e 2016 estão o lançamento da dupla diplomação da universidade alemã Technishe Hochschule Ingolstadt (THI), para o curso de Engenharia Automotiva, com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), com o curso de Engenharia Mecânica. Também fazem parte do projeto viagens e intercâmbios técnicos para professores e alunos entre os dois países, adoção de bolsistas para a realização de projetos de pesquisa e de conclusão de curso e recebimento de estagiários em indústrias automotivas e de mobilidade como a Airbus, a Audi e a Volkswagen.

Segundo a coordenadora do projeto Anne-Sophie Lohmeier, indústrias, empresas e instituições de ensino e de pesquisa podem participar do Aware em até três frentes: fomento à pesquisa, estágio de pesquisa e intercâmbio de estagiários. “O Aware avançou muito em apenas três anos de existência e não queremos que isso se perca”, comenta Anne-Sophie. “A exemplo da Alemanha, estamos em busca de uma maior participação das indústrias nesse projeto, fomentando uma maior conexão delas com as universidades”, afirmou.

Pelo projeto, os Institutos Lactec já receberam estagiários alemães para a realização de pesquisas tecnológicas e recebe, anualmente, visitas técnicas de grupos de alunos e professores. Para a fase 2016-2018, além de reafirmar seu compromisso na assinatura da carta de intenções, estuda uma possível parceria entre seu mestrado profissional em Desenvolvimento de Tecnologia com os mestrados técnicos ofertados na Alemanha.