17/06/2014

Vitória foi na categoria acadêmica do Prêmio AEA de Meio Ambiente

2014-junho-17-daemmeCom o trabalho intitulado Redução da emissão de amônia em motociclos com uso de um catalisador SCR, o pesquisador Luiz Carlos Daemme dos Institutos Lactec trouxe para casa seu segundo nacional: o Prêmio AEA de Meio Ambiente. A 8ª edição da disputa foi promovida pela Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), em São Paulo, no dia 4 de junho. A primeira vitória do projeto foi em fevereiro desse ano no Prêmio SAE Brasil de Sustentabilidade.

O projeto de Daemme e dos co-autores Renato Arruda Penteado (Institutos Lactec), Marcelo Errera (UFPR), Fátima Zotin (UERJ) e Claudio Furlan (Umicore) concorreram na categoria acadêmica, superando os projetos do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares e da Mahle Metal Leve (IPEN), com Morfologia de recobrimentos CrN/NbN nanoestruturados depositados por PVD; e da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com Proposta de assentamento e habitação para as etnias Kaingang e Guarani no Rio Grande do Sul. Ambas receberam menção honrosa. Ao total foram 61 projetos concorrendo em seis categorias – Acadêmica, Jornalística, Responsabilidade Ambiental, Responsabilidade Social, Tecnologias Diesel e Tecnologias Otto.

Durante o prêmio da AEA também foram realizados o XVI Jantar do Meio Ambiente, que celebrou os 30 anos da entidade, e a entrega do Certificado Selo Conpet de Eficiência Energética Veicular. O certificado do selo é concedido pelo Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural (Conpet), vinculado ao Ministério de Minas e Energia e executado com apoio técnico e administrativo da Petrobras. Citroën, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, Kia, Lexus, Nissan, Peugeot, Renault, Smart, Subaru, Toyota e Volkswagen foram as 14 empresas que se destacaram como os melhores avaliados quanto ao consumo de combustível comparados a modelos semelhantes e a todos os demais modelos participantes do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), coordenado pelo Inmetro.

Sobre o projeto vencedor

A pesquisa propõe uma solução para atenuar os impactos ambientais decorrentes das emissões veiculares. Segundo ela, a liberação de amônia pelo escapamento das motocicletas pode ser reduzida com a instalação de um segundo catalizador que impede a eliminação excessiva do gás tóxico. O trabalho é resultado da dissertação de Luiz Carlos Daemme no mestrado profissional em Desenvolvimento de Tecnologia (Prodetec), que teve Renato Arruda Penteado como orientador.

Outros campeões

- Categoria Acadêmica
Vencedor: “Redução da emissão de amônia em motociclos com uso de um catalisador SCR”, de Luiz Carlos Daemme, do Instituto Lactec;
Menções honrosas: “Morfologia de recobrimentos CrN/NbN nanoestruturados depositados por PVD”, de André Paulo Tschiptschin, Juliano Avelar Araujo, Nelson Batista de Lima e Roberto Martins de Souza, do IPEN- Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares e da Mahle Metal Leve, e “Proposta de assentamento e habitação para as etnias Kaingang e Guarani no Rio Grande do Sul”, de Vanessa Maria Andreola, da Universidade Federal de Santa Maria.

- Categoria Responsabilidade Social
Vencedor: “10 anos do programa árvore da vida: perspectivas e resultados”, de Ellen Cristina do Carmo Dias e Luciana Costa, Fiat Automóveis;
Menções honrosas: “Melhorias implantadas no centro de reciclagem da Vila Paulicéia – São Bernardo do Campo-SP”, de Cristiane Paes de Oliveira Ferreira, Fernanda Duran Brito, Julia Lima do Amaral e Juliana Lopes dos Santos, da Mercedes-Benz, e “Contadores de história: Educação e cultura na saúde”, realizado por Graziela Tamayosi, Luana Goncalves Mendes da Costa, Valdir Cimino, da Mahle Metal Leve Associação Viva e Deixe Viver.

- Categoria Responsabilidade Ambiental
Vencedor: “Think Blue Factory”, de Márcio Rogério de Araújo, da Volkswagen;
Menções honrosas: “Programa Maxion Wheels de sustentabilidade”, de Marcelo Rodrigues Dias Carneiro, da Iochpe-Maxion – Divisão Maxion Wheels – Fumagalli, e “Eficiência energética: Um dos caminhos escolhidos pela Volvo para construir um novo futuro”, de Alice Maurer Mendes Woicik, Anaelse Oliveira, Carolina Ramos Bedran, Fábio Tokuue, Milena Miziara e Paulo Leyser, do Grupo Volvo América Latina.

- Categoria Tecnologias Diesel
Vencedor: “CNG fuel leakage detection as emissions prevention”, de Frederico Tischer e Rafael Augusto Amend da Cruz, da Robert Bosch;
Menções honrosas: “Desempenho e emissões de um motor diesel operando com baixas vazões de hidrogênio” de Luiz Augusto de Noronha Mendes, da FPT Industrial, e “Contribuição do catalisador de redução seletiva (SCR) na redução dos níveis de NOX”, de Adriano Adilson Antunes, Alexsandro Gargalis Nogueira e Gustavo Castagna, da Robert Bosch.

- Categoria Tecnologias Otto
Vencedor: “Low friction components for reduced fuel consumption on flex fuel engines”, de Eduardo Tomanik, João Rafael Dezotti Neto e Luiz Otavio Moretti Gomes, do Centro Tecnológico Mahle Metal;
Menções honrosas: “Desenvolvimento de um motor ‘heavy duty’ a etanol e seus benefícios para o meio ambiente”, de Eugênio P. D. Coelho, Marcelo Machado, Roberto Freitas Britto Júnior e Thaisa Tomita, da VSE – Vale Soluções em Energia, e “Caminhão de Bebidas 100% GNV – Mais Ecológico e Mais Econômico” de Daniel José Ribeiro, Gian Gomes Marques, Lian Iziquierdo e Rodrigo de Oliveira Chaves, da MAN Latin America.

- Categoria Jornalística
Vencedor: “Somente o necessário”, de Julio Cezar Coutinho Cabral, da Revista Autoesporte;
Menções honrosas: “O carro mais econômico do Brasil e os créditos de carbono”, de Diego Ortiz, do Jornal do Carro, e “Inovar-Álcool”, de Gustavo Henrique Ruffo, da Revista Quatro Rodas.