16/08/2017

Projeto tem participação dos Institutos Lactec, que desenvolvem estudo da população de monos no município de Castro, no vale do Rio Ribeira de Iguape, Paraná, desde 2015

Prefeito de Castro, Moacyr Fadel Junior (ao centro), recebe representantes e parceiro do projeto

Prefeito de Castro, Moacyr Fadel Junior (ao centro), recebe representantes e parceiro do projeto

O projeto para conservação dos macacos monos no Paraná, desenvolvido pelos Institutos Lactec com apoio da Fundação Grupo Boticário, deu mais um importante passo nesta semana. Em reunião com a equipe responsável pelo projeto nesta terça-feira (15), o prefeito de Castro, Moacyr Fadel Junior, manifestou o apoio da administração municipal para a criação de um Refúgio de Vida Silvestre no município para proteger a população local de monos.

Com isso, resta a revisão da poligonal proposta e a realização de audiências públicas com moradores da região envolvida para que possa ser criada a unidade de conservação, que já tem a aprovação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná.

Os macacos monos, também conhecidos como muriquis, são considerados os maiores primatas das Américas e estão em perigo de extinção no Paraná. O biólogo dos Institutos Lactec Robson Hack, coordenador do projeto, explica que foram encontrados na região 34 indivíduos, que se encontram em situação de vulnerabilidade.

Os Institutos Lactec desenvolvem o projeto de estudo da população de monos no município de Castro, no vale do Rio Ribeira de Iguape, Paraná, desde 2015. A iniciativa conta com apoio da Fundação Grupo Boticário e a parceria institucional da Prefeitura de Curitiba, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Saiba mais sobre o projeto de conservação de monos do Paraná

Com informações da Prefeitura de Castro